Fiat fecha fevereiro na frente e começa a abrir vantagem na liderança do mercado brasileiro

03/03/2022

Fiat fecha fevereiro na frente e começa a abrir vantagem na liderança do mercado brasileiro
Fiat fecha fevereiro na frente e começa a abrir vantagem na liderança do mercado brasileiro

Marca conquista 21,9% de participação no mês, o 14° consecutivo em primeiro lugar no ranking de vendas Com a Nova Strada como o veículo mais vendido do Brasil também em fevereiro, Fiat coloca ainda Argo e Mobi na lista dos top 10 em emplacamentos Após retomar a liderança de vendas do mercado automotivo brasileiro em 2021, a Fiat mantém seu forte desempenho comercial diante da concorrência e crava em 2022 seu segundo mês na frente do ranking nacional de emplacamentos.

Em fevereiro, a Fiat emplacou 26.414 unidades, conquistando 21,9% de market share. Já são 14 meses consecutivos na liderança do mercado. Apesar do cenário desafiador da indústria por conta da crise dos semicondutores, a estratégia comercial da marca se mostra muito acertada. Em apenas dois meses, somou 49,7 mil emplacamentos, uma diferença de quase 20 mil unidades sobre a segunda colocada (foram 9 mil carros em fevereiro de vantagem).

O tempo passa e a Nova Strada não muda seu status de fenômeno de vendas. Após terminar 2021 como modelo mais vendido do Brasil – feito inédito na indústria para uma picape – o veículo fechou fevereiro em primeiro lugar com 7.314 unidades (6,1% de participação total de mercado e a incrível marca de 96,7% em seu segmento, recorde histórico na categoria).

Entre os 10 veículos mais vendidos do país em fevereiro, a Fiat também colocou os hatches Argo na 7º posição (4.321 unidades emplacadas e 3,6% de market share) e Mobi na 10º (4.162 unidades e 3,4% de market share).

Em termos de segmento de mercado, a Fiat mostra sua força ao fechar fevereiro na liderança de Hatches (26,4%), Picapes (55,6%), e Van (44,4%). Esse resultado se repete nos números consolidados do ano. A marca também comemora o ótimo desempenho tanto no Varejo quanto em Vendas Diretas, liderando em ambos os canais nos dois primeiros meses.

Para Herlander Zola, Vice-Presidente Sênior da Fiat para América do Sul (Brand e Comercial), o momento da indústria no país é ainda muito desafiador por causa da crise de semicondutores. “O importante é que estamos trabalhando de forma alinhada com os concessionários para adequar a oferta que o cenário exige”.

Para o executivo, isso ajuda a explicar, além da sólida estratégia comercial da Fiat, a manutenção da marca na liderança e a vantagem cada vez maior sobre o segundo colocado, com a Nova Strada como o veículo mais vendido do Brasil. Zola destacou ainda o SUV Pulse, que vem apresentando uma boa performance, mesmo diante do difícil cenário de fornecimento de peças. “A disponibilidade de produção do Fiat Pulse ainda afeta muito o emplacamento do modelo, porém sua performance continua muito favorável. Atingimos a 5ª posição do segmento com quase 9% de participação”.

Finalmente, Zola comentou sobre o decreto nº 10.979 do Governo Federal, divulgado em 25/2/2022, que altera a tabela de incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Para o executivo, essa é uma iniciativa favorável para contribuir com a demanda futura por veículos. “A demanda atual do setor já vem sendo afetada em função da alta de juros e dos custos de produção/inflação, portanto, a medida do governo deve auxiliar o segmento automotivo.”

Chame no Whatsapp

Este site utiliza cookies e tecnologias de scripts externos para melhorar a sua experiência de navegação. Ao clicar em "Prosseguir" ou continuar no site, consideramos que você concorda com a atualização da nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. No futuro, tais informações poderão ser analisadas para ajudar nas nossas iniciativas de marketing.

Prosseguir